Homem é atropelado por um caminhão, e o que acontece depois é impressionante

Peng Shuilin sofreu um acidente violento: em 1995 ele foi atropelado por um caminhão de carga e teve seu corpo cortado ao meio! O resgate chegou rápido e logo estancou o sangramento. Isso foi muito importante, pois grande parte das mortes em acidentes é devido à hemorragias intensas. Shuilin, então, passou por diversas cirurgias com uma equipe médica formada por 20 profissionais. Nessas cirurgias os médicos buscaram proteger os órgãos internos do chinês e fecharam o torso dele com pele retirada de sua cabeça. Shuilin passou a medir 78 centímetros de altura.

 

É comum nos depararmos com notícias de pessoas que morrem ou são mutiladas em acidentes, não é? Segundo um levantamento da Organização Mundial de Saúde realizado em 2009, a cada ano, aproximadamente, 1,3 milhões de pessoas morrem em acidentes de trânsito e 50 milhões sofrem lesões não fatais. No Brasil, o Ministério da Saúde relata que, em 2012, quase 45 mil pessoas entraram em óbito e 179 mil foram hospitalizadas devido a acidentes de transito.

Em meio a tantos números e histórias tristes, há casos que surpreendem. Você sabe qual a probabilidade de uma pessoa morrer ao ter seu corpo cortado da cintura pra baixo? Essa amputação parece ser fatal para 99,9% dos casos. Mas para o chinês Peng Shuilin esse número não significa muita coisa…

Debilitado, Shuilin ficou meses no hospital. Mas sua recuperação surpreendia a cada dia. Aos poucos ele foi ganhando força, passou a exercitar seus braços, conseguiu ficar na posição vertical e se movimentar. Recuperado, ele procurou empresas especializadas em membros artificiais. Conhecendo sua história, o Centro de Pesquisa em Reabilitação da China desenvolveu para ele uma prótese especial: como um cesto, essa prótese se encaixa no torso de Shuilin. Deste “cesto” saem duas pernas biônicas. E, assim, dez anos depois do acidente que levou suas pernas, Peng Shuilin voltou a andar.

Esse, sem dúvidas, é um exemplo de persistência e superação. E a história desse notável chinês não parou por ai. Ele virou um empresário e abriu sua própria rede de supermercados, chamada “Half Man, Half Price”, que significa algo como “Homem pela metade, preço pela metade.